Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa de Lisboa abre no vermelho. Mas juros da dívida descem

  • 333

As bolsas europeias abriram em terreno positivo, mas o PSI 20, da Bolsa de Lisboa, regista perdas já superiores a 1%. Os juros das Obrigações do Tesouro português a 10 anos abriram em baixa no mercado secundário

Jorge Nascimento Rodrigues

Depois de uma maré vermelha na Ásia, a Europa abriu esta terça-feira em terreno positivo, com as principais bolsas a registarem ganhos, com destaque para o índice MIB de Milão.

A exceção na Zona Euro é a Bolsa de Lisboa, com o índice PSI 20 a abrir a descer 0,37%, já registando dez minutos depois da abertura uma quebra superior a 1%. Recorde-se que o PSI 20 encerrou na segunda-feira com perdas de mais de 4%, a terceira maior quebra diária deste ano, até à data.

No mercado secundário da dívida soberana, as yields das Obrigações do Tesouro português no prazo de referência, a 10 anos,abriram a descer para 2,83%, depois de, no dia anterior, serem as que mais subiram na zona euro, fechando em 2,85%, e tendo negociado durante o início da tarde em 2,91%.

O movimento na abertura do mercado no prazo de referência, entre os perifércios, é de descida das yields das obrigações italianas e espanholas. A subir abriram as yields das obrigações gregas.

Recorde-se que a Europa registou na segunda-feira perdas nas bolsas, com o índice MSCI para a região a cair 1,06%, um desempenho pior do que o dos Estados Unidos e das economias emergentes no seu conjunto, com os índices MSCI a perder 0,97% e 1,04% respetivamente. Escapou a Ásia Pacífico com ganhos ligeiros de 0,03%. À escala mundial as bolsas perderam 0,78%.

No mercado secundário da dívida soberana da zona euro verificou-se na segunda-feira um quadro marcado por uma divergência de trajetórias dentro dos periféricos, com Portugal, Grécia e Espanha a registarem subidas, e a Itália e a Irlanda em sentido contrário.