Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Altri junta-se ao clube das empresas acima de €1000 milhões

  • 333

A empresa liderada por Paulo Fernandes abre esta segunda-feira um novo capítulo na sua história: a sua capitalização bolsista ultrapassou a fasquia dos mil milhões de euros

Com a Bolsa portuguesa no vermelho, à espera da definição do cenário político em Portugal, a Altri é a estrela da sessão desta segunda-feira. Está a subir 3,32%, distanciando-se da larga maioria das cotadas,que recua. Acaba de tocar no seu máximo histórico, de 5,04 euros. Mas a grande notícia do dia para a Altri é esta: a empresa de produção de pasta de eucalipto e gestão florestal acaba de ultrapassar, pela primeira vez na sua história, mil milhões de euros de capitalização bolsista. Às 10h40, valia 1022 milhões de euros.

No PSI-20, principal índice bolsista, a maioria das cotadas está acima desta fasquia. Apenas Banif (com uma capitalização de 118 milhões de euros), Impresa (100 milhões de euros), Mota Engil (475 milhões), Ren (850 milhões), Teixeira Duarte (179 milhões) e Pharol (340 milhões) têm um valor em Bolsa abaixo dos mil milhões de euros. A empresa mais valiosa da Bolsa portuguesa é a EDP, com uma capitalização bolsista acima dos 10 mil milhões de euros.

Recentemente, no dia 30 de outubro, a empresa liderada por Paulo Fernandes (que também preside à Cofina) apresentou resultados recordes nos primeiros três trimestres de 2015. O resultado líquido disparou para 84,7 milhões de euros entre janeiro e setembro deste ano, uma subida de 270% face a igual período do ano anterior. E as receitas do grupo subiram 22%, chegando aos 494,3 milhões de euros.

A produtora de pasta de papel anunciou, tendo em conta a evolução favorável dos resultados de 2015 e a existência de liquidez, o pagamento de um dividendo extraordinário de 25 cêntimos por ação. No total, vai entregar mais de 50 milhões de euros aos acionistas.

Segundo Steve Santos, gestor do BiG, os resultados apresentados geraram, nas últimas semanas, "um impulso positivo" para a Altri. Contudo, é outro o fator que está a determinar, este segunda-feira, a entrada da empresa no "clube dos mil milhões": a Altri, com forte perfil exportador, está a beneficiar do fator cambial, acompanhando a valorização do dólar americano, depois de o relatório de criação de emprego privado nos EUA ter superado na sexta-feira todas as expectativas".