Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

China está a vender menos aos países de língua portuguesa e a comprar ainda menos

  • 333

Rui Duarte Silva

No comércio bilateral com Portugal, 3.º no ranking das relações comerciais da China com países lusófonos, a quebra foi de 6,39%

As trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa caíram 25,45% até setembro, para os 76,4 mil milhões de dólares (70,2 mil milhões de euros), indicam dados oficiais dos Serviços de Alfândega da China, publicados no Fórum Macau e citados pela Agência Lusa.

No caso de Portugal, 3.º no ranking das relações comerciais da China com países de língua portuguesa, o comércio bilateral nos primeiros nove meses do ano ascendeu a 3,1 mil milhões de euros, o que representa uma quebra de 6,39% face a período homólogo.

Numa balança comercial favorável a Pequim, a China exportou para Portugal bens no valor de 2,01 mil milhões de euros (menos 5,89%), contra importações de 1,09 mil milhões de euros (menos 7,3%).

No conjunto dos países de língua portuguesa, os números mostram que a China fez compras no valor de 43,9 mil milhões de euros entre janeiro e setembro, menos 31,06% que em período homólogo, enquanto as suas vendas somaram 28,6 mil milhões de euros (menos 13,76%).

No caso do Brasil, as exportações chinesas atingiram os 20,8 mil milhões de euros (menos 14,51%) e as importações ficaram nos 30,9 mil milhões de euros (menos 20,9%).

O saldo com Angola seguiu a mesma tendência: Pequim vendeu a Luanda menos 24,34% ou 2,69 mil milhões de euros, e comprou menos 48,21% (11,59 mil milhões de euros).