Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Easyjet abre novas rotas e reforça base do Porto com terceiro avião

  • 333

Bernd Settnik / EPA

Reforço da operação no Porto, com a colocação de um terceiro avião da easyJet em permanência no aeroporto Francisco Sá Carneiro, criará 40 novos postos de trabalho

A EasyJet anunciou esta terça-feira que irá instalar um terceiro avião na base do Porto, o que irá permitir aumentar o número de frequências e uma nova rota com destino ao Funchal.

O reforço da operação no Porto, com a colocação de um terceiro avião em permanência no aeroporto Francisco Sá Carneiro, levará à criação de 40 novos postos de trabalho.

O norte do país passa assim a ter ligação direta com a ilha da Madeira, com quatro frequências semanais – terça-feira, quinta-feira, sexta-feira e domingo.

Para José Lopes, diretor comercial da EasyJet Portugal “após a abertura da base em Lisboa, em 2012, da base no Porto, em 2015 e de todo o esforço que foi feito para que a liberalização do espaço aéreo dos Açores fosse uma realidade e o consequente início da operação para Ponta Delgada, queremos afirmar a nossa posição em Portugal e reforçar o nosso compromisso para com os passageiros que voam de e para Portugal, aumentando as ligações disponibilizadas. Ultrapassar o marco dos 5 milhões de passageiros transportados, no próximo ano fiscal, representa um aumento de 13,7% face ao ano anterior e estamos certos de que o vamos conseguir pois sabemos que estamos a ir ao encontro dos desejos dos portugueses”.

A EasyJet anunciou ainda a abertura de três novas rotas - Porto-Funchal, Lisboa-Nantes e Faro-Lyon - e o aumento das frequências já existentes. A companhia de baixo custo espera assim alcançar em Portugal os cinco milhões de passageiros em 2016, mais 700 mil do que no ano anterior.

Ainda segundo José Lopes, “este é um crescimento sustentado na evolução que temos tido nos últimos anos, evolução essa que se traduz numa perspetiva de crescimento em todos os aeroportos onde operamos em Portugal. No próximo ano fiscal prevemos crescer 9% em Lisboa, 17,9% no Funchal, 7,6% em Faro, 40,3% no Porto e 148,5% em Ponta Delgada”.