Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Boone: "É inconcebível que flutuações nas obrigações portuguesas sejam atribuídas a blogues"

  • 333

Recorte da notícia original, de 2010, publicada no blog Economix do The New York Times

Economista suspeito de ter escrito opiniões para beneficiar de queda de dívida pública nega todas as acusações e diz que "não manipulou o mercado"

Peter Boone "não manipulou o mercado nem o seu blogue está ligado a qualquer estratégia de negociação", informa o economista em comunicado enviado esta tarde. É a resposta às suspeitas do Ministério Público, tornadas públicas ontem à noite.

O economista, recorde-se, foi constituído arguido por suspeitas de ter publicado artigos de opinião num blogue do New York Times em 2010 que antecipam que Portugal iria necessitar de um resgata financeiro, o que aconteceria um ano depois. O problema está, segundo a justiça portuguesa, no alegada relação entre o efeito que os artigos em causa provocaram no aumento do custo da dívida pública e o aproveitamento do economista em negócios precisamente com obrigações do Tesouro português.

"O Dr. Peter Boone nega ter, em qualquer momento, praticado atos dessa natureza e irá defender-se veementemente desta acusação", de manipulação de mercado, afirma o comunicado, que frisa que o economista "cooperou com as autoridades portuguesas desde o início das investigações e continuará a fazê-lo agora que o caso vai a julgamento".

"No decurso de uma investigação que leva já cinco anos, o Dr Boone deslocou-se voluntariamente a Portugal para ser ouvido e para prestar as informações necessárias à correção dos vários erros cometidos e teorias alegadas pelo Ministério Público", prossegue o comunicado.

"É inconcebível que as flutuações no preço das obrigações do tesouro português possam ser atribuídas aos blogues do Dr. Boone. De resto, as preocupações quanto às finanças públicas portuguesas expressas nesse blogue eram também partilhadas e publicadas por um vasto número de comentadores de primeira linha", adita o comunicado.

Lembrando que Peter Boone publicou artigos naquela altura sobre diversos países sob stress, o comunicado inclui uma declaração do economista Simon Johnson, coautor do blogue: "Trabalho com o Peter Boone há mais de 20 anos. O Peter é honesto, digno de confiança e reputado por membros de governo, académicos e jornalistas do mundo inteiro. Esta acusação de manipulação do mercado através de um artigo que escrevemos juntos é ridícula.”

"Expressar opiniões sobre assuntos de finanças públicas não só não constitui um crime como é um elemento essencial de uma sociedade democrática. Esta acusação representa um ataque a esses valores e por isso será contestada", reage ainda Peter Boone. Que conclui com um apelo: "Confiamos que as autoridades portuguesas irão reconsiderar os factos e determinar que este caso não deve chegar a julgamento."