Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Pfizer estuda fusão com a fabricante do Botox

  • 333

A Pfizer e a irlandesa Allergan estarão a avaliar a possibilidade de combinar os seus negócios, segundo revela esta quinta-feira o “The Wall Street Journal”

A Pfizer, segunda maior companhia farmacêutica do mundo, está a estudar uma operação de fusão com a irlandesa Allergan, dona do Botox, de acordo com a edição desta quinta-feira do "The Wall Street Journal".

Embora as conversações entre as administrações das duas empresas estejam ainda numa fase preliminar, o negócio, a concretizar-se, criará a maior companhia farmacêutica do mundo, com uma capitalização bolsista em torno de 300 mil milhões de dólares (272 mil milhões de euros), ultrapassando a Johnson & Johnson.

Segundo o jornal norte-americano, além das sinergias decorrentes da fusão, a aliança com a Allergan, que tem sede na Irlanda, poderá interessar também à Pfizer pelos ganhos fiscais que o grupo poderá vir a conseguir.

Esta fusão seria o maior negócio do ano na área da saúde, dando seguimento a uma vaga de grandes operações de consolidação no sector farmacêutico, de que é exemplo a compra, em julho, da área de medicamentos genéricos da Allergan por parte da israelita Teva, numa transação de 36,5 mil milhões de euros.