Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Economia chinesa vai continuar a crescer entre 6% e 7% ao ano

  • 333

"No futuro, a economia continuará a crescer a um nível relativamente rápido. Cerca de 7%, ou seis e qualquer coisa ao ano. Este será o novo normal", disse Yi Gang, vice governador do Banco Central da China

A economia chinesa tem condições para crescer a uma taxa anual de entre 6% e 7%, ao longo dos próximos três e cinco anos, disse este sábado um vice-diretor do Banco do Povo da China (PBOC).

"No futuro, a economia continuará a crescer a um nível relativamente rápido. Cerca de 7%, ou seis e qualquer coisa ao ano. Este será o novo normal", disse Yi Gang, vice governador do Banco Central do país.

A instituição anunciou na sexta-feira um corte de 0,25 pontos percentuais na sua taxa de juro diretora e uma diminuição nas reservas obrigatórias dos bancos.

Foi a sexta descida das taxas em menos de um ano, que deverão permanecer num "nível razoável", visando reduzir a dívida das empresas, indicou o responsável.

A economia chinesa registou no terceiro trimestre deste ano o mais baixo crescimento desde o pico da crise financeira internacional (6,9%), mas dentro da meta do Governo chinês para 2015, "cerca de 7%".

Entre junho e setembro, o Produto Interno Bruto chinês aumentou para 48,78 biliões de yuan (6,75 biliões de euros).

Trata-se de uma queda de 0,1%, face à taxa registada no trimestre anterior, e um decréscimo de 0,5 pontos percentuais, em termos homólogos.

Sobre a volatilidade na bolsa de Xangai, que desde meados de junho desvalorizou-se 35%, Yi referiu que se tratou de um ajustamento no mercado de capitais do país.

Desde o início do século XXI, e até 2011, a economia chinesa cresceu sempre acima dos 8% ao ano e em 2007 atingiu os 13%.