Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portugal teve o segundo maior défice da Europa em 2014. A culpa é do Novo Banco

  • 333

Em 2014, o défice português ficou em 7,2% do PIB. Na Europa, apenas Chipre fez pior. E na dívida pública, Portugal tem a terceira situação mais desfavorável

Em 2014, o défice português ficou em 7,2% do PIB após a inclusão do Novo Banco. Na Europa, apenas Chipre fez pior. E na dívida pública, Portugal tem a terceira situação mais desfavorável, segundo os dados revelados esta quarta feira pelo Eurostat, o gabinete europeu de estatísticas.

Os dados do Eurostat confirmam que as contas públicas portuguesas comparam mal com os seus parceiros da União Europeia (UE). O défice orçamental de 2014 (7,2% do PIB) é apenas superado por Chipre (8,9%).

Na UE, a maioria dos países registou défices orçamentais. Em 14 casos, os défices ultrapassam o limite dos 3% do PIB. A lista dos deficitários, abre com a Lituânia (0,7%) terminando no extremo oposto com Chipre (8,9%) e Portugal (7,2%).

Mas, há quatro exemplos felizes de países em que as receitas superam os gastos. A Dinamarca (1,5%), Luxemburgo (1,4%), a Estónia (+0,7%) e a Alemanha (+0,3%) são os estados lucrativos da UE.

Em média, os países da zona euro reduziram o défice de 3% (2013) para os 2,6%. No universo da UE, o movimento foi semelhante, com o défice a passar de 3,3% para os 3%.

Portugal com a terceira maior dívida

Analisando a dívida pública, que reflete os défices acumulados ao longo dos anos, o Eurostat verifica que ela está em modo de subida na zona euro e na UE. Subiu de 91,1% para 92,1% do PIB (zona euro) e de 85,5% para 86,8% no conjunto da UE.

Com uma rácio de 130,2%, Portugal está numa posição incómoda, ocupando a terceira posição mais desfavorável. O país enfrenta até um procedimento por défices excessivos passados. Pior neste indicador os suspeitos do costume. Grécia (178,6% do PIB) e Itália (132,3% o PIB).

No total,são 16 os Estados com um rácio de dívida superior a 60% do PIB, o referencial determinado por Bruxelas. Os países menos endividados são a Estónia (10,4%), Luxemburgo (23%), Bulgária (27%) e a Roménia (40%).