Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Volkswagen tenta fintar escândalo 'dieselgate' com carros elétricos

  • 333

Uma das respostas da Volkswagen ao escândalo das emissões poluentes poderá passar pelos carros elétricos, mas primeiro deverão vir os híbridos

No mesmo dia em que anunciou um plano de cortes nos investimentos previstos da ordem dos mil milhões de euros por ano, a Volkswagen fez também saber que irá reorientar a sua produção para o segmento dos automóveis elétricos.

Isso mesmo foi dito ontem pelo novo responsável da marca Volkswagen, Herbert Diess, que referiu também a opção de uma nova estratégia para os motores a gasóleo. E acrescentou que "a marca Volkswagen vai reposicionar-se para o futuro, tornando-se mais eficiente, oferecendo à gama de produtos novas tecnologias”.

No segmento dos elétricos o primeiro modelo de referência a sair para o mercado poderá ser o novo Phaeton, o carro topo de gama da marca germânica. Em simultâneo será reforçada a aposta na produção do Golf GTE, já em comercialização.

O problema, para ambos os modelos, reside, segundo alguns analistas, na proposta de preço e também no nível de autonomia proporcionado pelas baterias acumuladoras de energia naqueles dois modelos. Estima-se que para o mercado americano o Phaeton possa rondar os 70 mil dólares (mais de 61 mil euros), o que pode colocar problemas de competitividade face a outros modelos elétricos já disponíveis naquele continente. É por isso mais que provável que a marca alemã aposte primeiro nos veículos híbridos plug-in – com menos problemas de autonomia - e só depois nos 100% elétricos.