Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Exportações alemãs caíram 5,2% em agosto

  • 333

É a maior queda desde 2009 e os analistas da agência Bloomberg apontam o dedo ao abrandamento da economia chinesa e de outros países emergentes

A venda de bens pela Alemanha ao exterior registou uma queda de 5,2% em agosto, face ao mês anterior, a maior desde 2009, segundo a agência Bloomberg.

Os analistas desta agência estimam que a quebra do crescimento económico da China e de outros países emergentes poderá estar a afetar o comportamento das exportações alemãs.

Note-se que no mês em análise ainda não há qualquer efeito do escândalo ‘dieselgate’ - protagonizado pela Volkswagen - nas contas externas alemãs.

Os dados do comércio internacional hoje divulgados pelo gabinete oficial de estatísticas alemão, Destatis, revelam, por outro lado, que as importações caíram 3,1% no mesmo mês.

O saldo do comércio exterior apresentou um excedente de 15,3 mil milhões de euros em agosto de 2015, segundo a mesma fonte, sendo que em agosto de 2014, o superávit tinha totalizado 13,9 mil milhões de euros.

A exportação de bens para países fora da União Europeia (países terceiros) elevou-se a 38,7 mil milhões de euros em agosto de 2015, enquanto as importações provenientes desses países totalizaram 26,5 mil milhões de euros. Em comparação com agosto de 2014, as exportações para países terceiros aumentaram 6,8% e as importações provenientes desses países cresceram 3,2%.

Os dados agora divulgados coincidem com a publicação das estatísticas da produção industrial e que apontam para uma queda volume de negócios, em termos reais ajustados para flutuações sazonais, de 1,3% em agosto de 2015 em comparação com o mês anterior.