Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa a subir com Banif e BCP

  • 333

Ações do Banif e do BCP são as com maior valorização, numa sessão iniciada com o PSI20 a subir

O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI20, estava ao início da manhã desta quinta-feira em alta, sustentado pela banca, com as ações do Banif e do BCP a subirem 5,56% e 4,60%.

Às 9h11 em Lisboa, o PSI20, que inclui 18 empresas, estava a avançar 1,56%, para 5.126,08 pontos, com 16 papéis a subirem e dois a descerem.

Além dos títulos do Banif e do BCP, que estavam a subir 5,56%, para 0,0038 euros, e 4,60%, para 0,0455 euros, os do BPI e da Galp Energia estavam a valorizar-se 3,28%, para 0,975 euros, e 2,94%, para 9,058 euros, respetivamente.

Entretanto, na Europa, as principais bolsas europeias estavam também esta manhã em alta, animadas com um dado macroeconómico que indica que a atividade industrial na China aumentou em setembro.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em alta na quarta-feira, com o Dow Jones a subir 1,47%, para 16.284,70 pontos, depois de ter subido a 19 de maio passado até aos 18.312,39 pontos, o atual máximo de sempre desde que foi criado.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,1140 dólares, contra 1,1165 dólares no fecho de quarta-feira.

Decididas a deixar para trás um mês e um trimestre para esquecer, o pior dos últimos três anos, as principais bolsas europeias estavam hoje em altas depois de ter sido divulgado um índice que indica que a atividade industrial na China subiu de 49,7 pontos em agosto para 49,8 pontos em setembro, apesar de ter permanecido abaixo dos 50 pontos.

Entretanto, o escândalo diesel da Volkswagen mantém-se no centro da atenção dos investidores, tendo em conta que os ministros da Concorrência e da Indústria da União Europeia vão abordar hoje o assunto dos motores adulterados para falsificar as emissões poluentes.

Também esta quinta-feira, a Grécia regressa ao primeiro plano da atualidade, pois duas semanas depois da segunda vitória eleitoral, o Governo de Alexis Tsipras deverá adotar uma série de cortes incluídos nas condições do terceiro resgate ao país.

Em Espanha, o Tesouro realiza o primeiro leilão de outubro, com a colocação de entre 3.500 e 4.500 milhões de euros de dívida a três e cinco anos e obrigações com vencimento em julho de 2025, quando estão satisfeitas 82,4% das necessidades de liquidez deste ano.

O barril de petróleo Brent, para entrega em novembro, abriu hoje em alta, a cotar-se a 48,82 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,93% do que no encerramento da sessão anterior.

  • A Ásia fechou a primeira sessão de outubro com subidas dos índices bolsistas, com destaque para a Bolsa de Tóquio. As bolsas europeias abriram esta quinta-feira a registar ganhos. O clima positivo do último dia de setembro prossegue