Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa de Lisboa abre em terreno positivo a ganhar 1,40%

  • 333

A Bolsa de Lisboa abriu esta quarta-feira em terreno positivo, à semelhança das principais bolsas europeias, que aguardam hoje pela primeira estimativa da inflação na zona euro em setembro e pela taxa de desemprego em agosto na zona euro e na União Europeia

O PSI20, o principal índice da praça lisboeta, abriu esta quarta-feira a subir 1,40%, para os 4.964,76 pontos. Cerca das 9h em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a subir 1,86%, para 3.086,20 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam em alta, a subirem 1,75%, 1,65% e 1,90%, respetivamente, bem como as de Madrid e Milão, que estavam a avançar 1,56% e 1,73%.
Depois de ter aberto em alta, a Bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:00, o principal índice, o PSI20, estava a valorizar-se 1,42%, para 4.966,16 pontos.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em alta na terça-feira, com o Dow Jones a subir 0,30%, para 16.049,13 pontos, depois de ter subido a 19 de maio passado até aos 18.312,39 pontos, o atual máximo de sempre desde que foi criado.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,1233 dólares, contra 1,1218 dólares no fecho de terça-feira.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na terça-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,1204 dólares.

Apesar de estarem em alta, as principais bolsas europeias devem terminar o terceiro trimestre com o pior resultado desde 2011 devido, entre outros fatores, às dúvidas da economia chinesa, à depreciação do real e às eleições na Grécia e na Catalunha, Espanha, que fizeram com que setembro tenha sido tão "mau" como agosto.

Na agenda macroeconómica de hoje destaca-se a publicação pela Eurostat da primeira estimativa da taxa de inflação na zona euro em setembro e dos dados do desemprego em agosto na UE e na zona euro.

O barril de petróleo Brent, para entrega em novembro, abriu hoje em baixa, a cotar-se a 47,96 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 0,6% do que no encerramento da sessão anterior.

  • No último dia de setembro, as bolsas asiáticas encerraram ou estão em terreno positivo. Depois de uma quebra de mais de 4% na Bolsa de Tóquio na terça-feira, os índices nipónicos ganham mais de 2,5% esta quarta-feira. Sidney, Seul, Xangai e Hong Kong já fecharam com ganhos. Europa à espera da inflação