Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Suíça impede comercialização de carros da marca Volkswagen

  • 333

Presidente da Volkswagen, Matthias Mueller

FABIAN BIMMER/REUTERS

A medida não afetará, contudo, veículos em circulação ou que já tenham sido registados

A Suíça anunciou na sexta-feira que vai deixar de comercializar, temporariamente, modelos de carros da marca Volkswagen com motores a diesel que possam ter instalado o software que altera dados sobre o teor das suas emissões poluentes.

Esta ação - que poderá afetar cerca de 180 mil veículos que ainda não tenham sido vendidos ou registados - surge depois da gigante Volkswagen ter admitido a fraude revelada na passada semana.

O ex-presidente da Porsche, Matthias Mueller, foi entretanto chamado a substituir Martin Winterkorn, que se demitiu na quarta-feira da presidência da Volkswagen, depois do escândalo ter sido revelado.

A medida foi anunciada pela entidade que regula as infraestruturas rodoviárias suíças e vai abranger veículos que com motores a diesel de 1.2, 1.6 e 2.0 litros - incluindo outras marcas com motores da Volkswagen como Audi, Seat e Skoda.

Volkswagen investigada

A proibição de venda não se aplica a veículos já em circulação ou a carros com motores que se insiram na categoria de emissões Euro 6 (segundo a homolgação da União Europeia).

As autoridades suíças também já disseram que estão a investigar o assunto.
Logo após a sua nomeação, o novo homem forte da Volkswagen afirmou que a sua prioridade é devolver a reputação que a empresa conquistou.

“A minha mais urgente tarefa é recuperar a confiança no grupo Volkswagen - não pretendo deixar nada por averiguar e vou fazê-lo com o máximo de transparência. Serão ainda retiradas as devidas conclusões da atual situação”, disse Matthias Mueller.