Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Este bombom vale 7728 euros. Atreve-se a comê-lo?

  • 333

JPCOUTINHO

Apresenta-se como o bombom “mais caro do mundo” e é uma das atrações da Portojoia

Um pequeno bombom pode valer 7728 euros e rivalizar com os diamantes como “o melhor amigo das mulheres”, tal como cantava Marilyn Monroe no filme “Os homens preferem as louras”? A empresa de Leiria Daniel´s Chocolate acredita que sim e apresenta um exemplar da peça gourmet para aguçar o apetite de quem visita a Portojoia.

Chama-se Glourious. Apresenta-se como o “bombom mais caro do mundo”, feito de modo artesanal, com o formato de um diamante, recheado com filamentos de açafrão, pepitas de ouro, óleo de trufa francesa, raspa de trufa e baunilha, sob um revestimento de folha de ouro comestível. Nasceu em Leiria, na Daniel´s Chocolate. Vem embalado numa caixa única, criada em parceria com a marca de cristais Swarovski e só é produzido por encomenda online, com direito a número de série e certificado, num limite máximo de mil exemplares.

Para a organização da Portojoia - Feira Internacional de Joalharia, Ourivesaria e Relojoaria, a decorrer até este domingo na Exponor, em Matosinhos, esta é uma das atrações do certame, destinado a promover o que de melhor faz este sector em Portugal, onde a fileira garante mais de 12.500 empregos.

De acordo com os números do INE, a indústria da ourivesaria, joalharia e relojoaria nacional vale mil milhões de euros, envolve cinco mil empresas e exporta 60% da produção. Um estudo da Sigma Team Consulting sobre o sector acrescenta que a atividade é dominada por PME, 44% das quais localizadas na região norte.

Em 2014, as exportações destas empresas totalizaram 150 milhões de euros e, desde 2004, as vendas ao exterior estão a registar um crescimento médio anual de 20%. O principal contributo vem do segmento da relojoaria, com uma fatia de 112 milhões de euros, e os maiores mercados estão em Angola, Espanha e EUA.

Com o objetivo de surpreender o mercado e aproximar esta indústria de atividades ligadas à moda, calçado, mobiliário ou vinho, o certame lançou a iniciativa Colaborações Exclusivas que permitem, agora, apresentar produtos como um fato de banho de luxo, criado em parceria pela marca portuguesa de roupa de praia Latitid e a Our Sins, uns sapatos da Helsar com jóias da Goris, ou uma garrafa de vinho do Porto com diamantes e ouro que juntou a Taylor´s e a Rare e está avaliada em 10 mil euros.