Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

O que Lisboa ganhou a Amesterdão e Dublin: 40 mil pessoas e um megaevento mundial

  • 333

A Web Summit vai andar por Lisboa por uns anos. Saiba tudo: que megaevento é este, como é que a capital portuguesa o agarrou

João Ramos

João Ramos

Jornalista

Lisboa vai receber em 2016, 2017, 2018 a Web Summit, uma das mais importantes conferências mundiais de tecnologia, empreendedorismo e inovação. E há opção de o evento continuar em Lisboa em 2019 e 2020.

O evento, que tem sido realizado nos últimos anos na Irlanda, em Dublin, foi disputado por várias ciades europeias. Na fase final da corrida estavam Lisboa e Amesterdão.

Em 2016 são esperados na capital portuguesa perto de 40 mil participantes e duas mil empresas, mil investidores de capital de risco e 600 representantes das maiores tecnológicas a nível mundial..

Os primeiros contactos para trazer a Web Summit para Portugal tiveram lugar em março, num processo conduzido pelo secretário de Estado da Economia, Leonardo Mathias. O processo de candidatura envolveu o Turismo de Portugal, Associação de Turismo de Lisboa e o AICEP (Agência de Investimento de Portugal ) e teve o apoio institucional da Cãmara de Lisboa. O apoio do Estado português ascende a 1,3 milhões de euros.

O impacto económico do evento deverá ascender, segundo Leonardo Mathias, a 170 milhões de euros, tendo em conta que o evento de 2014 teve 22 mil participantes e um impacto de 100 milhões de euros em Dublin.

Paddy Cosgrove, presidente executivo do Web Summit,referiu que a escolha de Lisboa se deveu à existência de boas infraestruturas e ao crescimento do ecossistema de startups.