Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa de Xangai regressa ao vermelho, mas Ásia aguenta-se em terreno positivo

  • 333

O índice composto da Bolsa de Xangai fechou esta quinta-feira a perder 2,1%, depois de ter registado ganhos de quase 5% no dia anterior. No entanto, as bolsas de Sidney, Tóquio e Seul fecharam em terreno positivo

Jorge Nascimento Rodrigues

Nova reviravolta nas bolsas chinesas. A Bolsa de Xangai regressou esta quinta-feira ao vermelho, com o índice composto a fechar com perdas de 2,1%. Nos últimos 35 minutos de negociação caiu 3,5%. O índice CSI 300, que abarca 300 cotadas nas Bolsas de Xangai e Shenzhen, fechou a cair 2,18%. As quebras ocorrem depois de ganhos registados no dia anterior de quase 5% nos dois índices.

Nas quatro sessões da semana, o índice composto de Xangai já perdeu 3,4% e reaproximou-se da barreira de 3000 pontos. A 26 de agosto, o mês de alta volatilidade nas bolsas chinesas, aquele índice fixou um mínimo em 2927,29 pontos, o nível mais baixo desde o início de dezembro de 2014. Os analistas atribuem a reviravolta desta quinta-feira à incerteza nos investidores acerca dos resultados da campanha anticorrupção em curso lançada pelo governp central em Pequim, que na quarta-feira à noite registou novos passos.

Só a bolsa de Hong Kong acompanhou o comportamento negativo, tendo o índice Hang Seng fechado esta quinta-feira a perder 0,92%. O índice Nikkei 225 da Bolsa de Tóquio liderou os ganhos nas bolsas mais importantes da Ásia-Pacífico, fechando com uma subida de 1,43%. As bolsas de Sidney, Seul e Taipé fecharam em terreno positivo.