Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Atividade económica aumenta de forma ténue e clima económico estabiliza

  • 333

O INE revela que o indicador quantitativo do consumo privado apresentou um crescimento homólogo embora menos acentuado em julho

O indicador de atividade económica aumentou "de forma ténue" em julho, enquanto o indicador de clima económico estabilizou em agosto, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

De acordo com a síntese económica de conjuntura, hoje divulgada pelo INE, o indicador de atividade económica aumentou em Portugal "de forma ténue em julho" e o indicador de clima económico, disponível até agosto, estabilizou, interrompendo a trajetória ascendente iniciada em janeiro de 2013.

Em julho, os Indicadores de Curto Prazo (ICP) mostram um aumento da atividade económica na indústria e em setores de serviços e uma redução na construção e obras públicas.

O INE revela ainda que o indicador quantitativo do consumo privado apresentou um crescimento homólogo menos acentuado em julho, refletindo o comportamento de ambas as componentes, sobretudo a de consumo duradouro.

Por outro lado, o indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) aumentou ligeiramente, devido principalmente ao contributo positivo mais expressivo da componente de material de transporte.

Em termos nominais, as exportações e importações de bens apresentaram variações homólogas de 6% e 3,8% em julho, respetivamente (7,3% e 9,3% em junho).

Segundo as estimativas provisórias mensais do inquérito ao emprego, a taxa de desemprego (15 a 74 anos), ajustada de sazonalidade, foi 12,1% em julho (12,3% em junho).

A estimativa da população empregada (15 a 74 anos), ajustada de sazonalidade, aumentou 0,6% face ao mês anterior e 1,8% em termos homólogos.

Em agosto, a variação homóloga mensal do Índice de Preços no Consumidor (IPC) situou-se em 0,7% (0,8% nos dois meses anteriores), observando-se uma taxa de variação de 0,3% na componente de bens (0,4% em julho) e de 1,2% na de serviços (1,3% no mês anterior).

Em relação à zona euro, o INE mostra que em agosto o indicador de confiança dos consumidores agravou-se, enquanto o indicador de sentimento económico aumentou.

No mesmo mês, os preços das matérias-primas e do petróleo caíram face ao mês anterior 5,6% e 18,7%, respetivamente (-0,7% e -6,2% em julho).