Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Sport TV e MEO mais próximas de um acordo

  • 333

Negociações com a PT para renovação do acordo de distribuição dos canais de desporto ainda prosseguem, mas já há uma base de entendimento. Canais Sport TV mantêm sinal no MEO enquanto aguardam pela formalização do novo contrato

A administração da Sport TV aceitou prolongar até ao final de setembro a disponibilização provisória do sinal dos seus cinco canais de desporto nos pacotes de televisão MEO, enquanto negoceia com a PT o novo contrato de distribuição destes canais na plataforma de televisão paga desta operadora.

O último contrato entre a Sport TV e a PT terminou no dia 31 de julho, mas até ao momento as duas partes não conseguiram chegar a acordo para um novo vínculo. Depois de ter aceitado manter o sinal no MEO até final de agosto à espera que o novo acordo fosse alcançado, a administração da Sport TV - confrontada com o sucessivo impasse nas negociações com a PT - colocou em cima da mesa a possibilidade de cortar o sinal dos seus canais naquela plataforma a partir desta terça-feira. Se a situação se confirmasse, seriam cerca de 200 mil os assinantes da Sport TV afetados, por subscreverem o canal através do MEO.

Essa intenção terá sido, no entanto, suspensa segunda-feira, depois de as duas partes terem estabelecido um princípio de acordo que deverá ser formalizado nas próximas semanas. Ao final da noite de segunda-feira, de resto, fonte oficial da Sport TV indicava ao Expresso que "o processo negocial entre a SPORT TV e o Operador MEO continua, com vista a garantir o serviço a todos os clientes MEO e assegurar que todos os operadores de televisão por cabo mantêm as mesmas condições de igualdade".

Na base deste braço de ferro negocial tem estado o facto de a PT, agora detida pela Altice, ter recusado os valores propostos pela Sport TV para o novo contrato de distribuição dos seus canais.

A nova administração da PT tem em curso um plano de corte de custos que tem gerado forte tensão na renegociação de contratos com vários fornecedores de serviços e conteúdos - audiovisuais e não só - no mercado português. O objetivo da empresa é reduzir em cerca de 30% o volume global dos seus custos anuais.

Este plano de cortes nos fornecedores tem, porém, um obstáculo adicional na negociação com a Sport TV: a administração destes canais de desporto já chegou a acordo, em julho, para renovar os acordos com a NOS, a Vodafone e a Cabovisão, por um preço idêntico, e não pode agora, por questões de concorrência, praticar um preço menor para outro operador.