Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Indústria portuguesa do calçado quer investir €160 milhões

  • 333

Até 2020, indústria portuguesa de calçado propõe-se investir cerca de €160 milhões e pretende o reconhecimento público de 'cluster'

A indústria portuguesa de calçado propõe-se investir cerca de 160 milhões de euros até 2020 e pretende obter "o reconhecimento público formal" como um 'cluster', anunciou hoje a associação sectorial.

Segundo a Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes e Artigos de Pele e seus Sucedâneos (APICCAPS), o investimento será apoiado por fundos comunitários do Portugal 2020 e será canalizado para os domínios da Inovação (50 milhões de euros), internacionalização (70 milhões de euros) e qualificação (36 milhões de euros).

Para a próxima década a associação assume como objetivo fazer do setor "a referência internacional da indústria de calçado pela sofisticação e pela criatividade, reforçando as exportações portuguesas alicerçadas numa base produtiva nacional sustentável e altamente competitiva, fundada no conhecimento e na inovação".

A informação foi avançada à margem da feira do calçado que decorre entre hoje e sexta-feira em Milão, em Itália.
Portugal volta a levar uma comitiva recorde de 93 empresas à maior feira de calçado do mundo, em Milão, destacando-se como a segunda maior delegação estrangeira presente na Micam, anunciou a organização.

Apoiada pelo Programa Compete 2020, no âmbito da estratégia promocional definida pela APICCAPS e pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), a delegação portuguesa na Micam recebe hoje a visita do ministro português da Economia, António Pires de Lima.