Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Calçado investe 160 milhões até 2020

  • 333

Rui Duarte Silva

Meta do sector para o final da década é exportar 2,5 mil milhões de euros

A indústria portuguesa de calçado quer investir 160 milhões de euros nos domínios da inovação, internacionalização e qualificação até 2020, para afirmar a sua posição de “grande player mundial na produção e desenvolvimento de calçado”,anunciou hoje a direção da APICCAPS, associação industrial do sector.

Este número, que deverá contar com uma parcela de investimento público da ordem dos 30%, deverá puxar pela fileira, de forma a permitir à indústria portuguesa de calçado chegar a 2020 com exportações de 2,5 mil milhões de euros, mais 25% do que o valor esperado para o final deste ano.

Os 160 milhões de euros a investir no âmbito do cluster da competitividade do calçado estão divididos em três fatias: 70 milhões destinam-se ao reforço do processo de internacionalização, 50 milhões à tecnologia e inovação e 36 milhões à formação.

Para o ministro da economia, Pires de Lima, que esta terça-feira visitou alguns dois 93 expositores portugueses presentes na Micam, a maior feira de calçado do mundo, a decorrer em Milão, estes números revelam “ambição” e “mais importante, mostram que o sector decidiu investir independentemente dos apoios que vier a ter”.

Desvalorizando eventuais críticas de empresários do sector aos apoios no âmbito do Portugal 2020, Pires de Lima preferiu salientar que Portugal foi um dos primeiros países a operacionalizar projetos de financiamento europeus, somando já 5.100 candidaturas que representam investimentos de 3,3 mil milhões de euros para fundos disponíveis de 1,1 mil milhões de euros.