Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo cortou mais 3,53 mil milhões de euros nas PPP

  • 333

Mas seis subconcessões rodoviárias foram renegociadas pelo Governo, permitindo uma redução adicional de encargos que ultrapassa as metas iniciais de corte de custos com Parcerias Público Privadas

O Governo anunciou hoje, no briefing do Conselho de Ministros, que os objetivos de corte de encargos com as Parcerias Público Privadas (PPP) - inicialmente estimados numa redução de 7,2 mil milhões de euros - "foram ultrapassados, permitindo uma poupança total de 7,35 mil milhões de euros com a renegociação de mais seis subconcessões rodoviárias".

Segundo o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, os objetivos de redução de encargos com as PPP fixados inicialmente pelo Governo foram ultrapassados em 153 milhões de euros, relativos a uma poupança total de 7,353 mil milhões de euros.

Sérgio Monteiro explicou que esta última renegociação inclui seis subconcessões rodoviárias, designadamente, as vias do Baixo Tejo (onde foram poupados 202 milhões de euros), do Litoral Oeste (menos 208 milhões de euros), do Douro Interior (menos 316 milhões de euros), do Algarve Litoral (menos 460 milhões de euros), do Baixo Alentejo (menos 1,039 mil milhões) e do Pinhal Interior (menos 1,308 mil milhões de euros).

No total, a poupança obtida com a renegociação destes seis contratos - efetuados entre 2007 e 2011 - ascendeu a 3,533 mil milhões de euros, detalhou Ségio Monteiro.

Adicionando os valores relativos à anterior renegociação de ex-SCUT, que totalizaram 3,822 mil milhões de euros, "Portugal poupa assim um total de 7,353 mil milhões de euros em encargos totais com as PPP", refere o secretário de Estado.