Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Matos Gil apanhado na queda do GES

  • 333

A IMG, empresa de Manuel Matos Gil, conserva 7% da Espírito Santo International e dívidas de €32 milhões ao BES

A IMG – Indústria & Investimentos, detida por Manuel Matos Gil, Madalena Matos Gil e João Paulo Matos Gil, foi uma das empresas que não passaram ao lado do colapso do Grupo Espírito Santo: a IMG tem participações representativas de 7% da Espírito Santo International, holding do grupo Espírito Santo (GES) que avançou no ano passado para liquidação.

A empresa participa em negócios petroquímicos e de embalagens desde 1959. Este grupo industrial tem fábricas no Canadá, Brasil, México e Portugal, com uma faturação anual na ordem dos €400 milhões. Recentemente adquiriu uma unidade fabril em Itália para reforçar a presença na Europa.

Após ter sido, durante anos, investidor de referência da La Seda de Barcelona, o grupo mantém hoje vários ativos internacionais. E ligações à banca: além de acionista da Espírito Santo International Holding, o grupo conta com o apoio de diversas entidades financeiras e uma delas é o BES, no qual mantém dois financiamentos, um de €18 milhões e outro de aproximadamente €14 milhões. “Qualquer destes empréstimos, perfeitamente normais na situação corrente de um grupo como o nosso, estão a ser pontualmente cumpridos”, assegurou ao Expresso uma fonte do grupo.

Paralelamente, a IMG SGPS figura na lista de devedores à Autoridade Tributária, com uma dívida entre €1 milhão e €5 milhões. Sobre esta questão fiscal, o grupo IMG explicou ao Expresso que se relaciona com “um ato de gestão corrente”. Os consultores fiscais da IMG aconselharam a empresa a não concordar com uma decisão da Autoridade Tributária. A IMG recorreu dessa decisão, cujo desfecho, diz a empresa, “aguarda uma decisão dos tribunais há muito tempo”.