Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Investimento de Sobrinho no Sporting na mira dos reguladores

  • 333

Na berlinda. Os créditos do BES Angola a novos clientes eram aprovados com a maior informalidade, por Álvaro Sobrinho

Luís Barra

Empresário angolano, que está a ser investigado no âmbito do caso BES, tem 29,8% da SAD do Sporting e chegou a esta participação depois de ter convertido em capital um empréstimo ao clube

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e o Banco de Portugal estão a investigar as operações financeiras em torno do investimento do empresário angolano Álvaro Sobrinho no Sporting, segundo o “Observador”.

Numa resposta da CMVM enviada ao Parlamento, o regulador do mercado de capitais diz que estão e vão ser feitas diligências para verificar a origem do dinheiro envolvido no negócio, incluindo se tem origem no BES Angola.

“No âmbito das atribuições da CMVM e em articulação designadamente com o Banco de Portugal (BdP), estão em curso e serão realizadas diligências reputadas necessárias e adequadas ao apuramento da origem e ao acompanhamento das operações financeiras”, diz a resposta da CMVM, citada pelo “Observador”.

Duarte Marques, deputado do PSD que integrou a comissão parlamentar de inquérito (CPI) ao caso BES/GES, enviou em meados de junho ao presidente da CMVM um requerimento para saber se o “polícia” da bolsa estava a investigar a origem dos capitais de Álvaro Sobrinho.

O deputado social-democrata lembrou que o BdP identificou “um volumoso montante de capitais que foram desviados do BES Angola durante a presidência do dr. Álvaro Sobrinho, que estão agora sob investigação”. E recordou, por outro lado, que têm sido “tornadas públicas operações financeiras de empresas lideradas ou detidas pelo ex-presidente do BESA, em particular o anunciado reforço da posição do dr. Álvaro Sobrinho na SAD do SCP, cotada e sob escrutínio e avaliação da CMVM”.

O empresário angolano tem 29,8% da SAD do Sporting e chegou a esta participação depois de ter convertido em capital um empréstimo de 20 milhões de euros ao clube, em novembro de 2014, através da empresa angolana Holdimo. O investimento foi feito através de um aumento de capital da SAD de 20 milhões de euros.

Álvaro Sobrinho foi presidente do BES Angola e está a ser investigado por suspeitas de branqueamento de capitais no âmbito do caso BES. Este mês foi decidido o arresto de cinco apartamentos de luxo em Cascais, segundo noticiou o “Correio da Manhã”.

O Expresso tentou contactar a Newshold, sem sucesso. O Sporting não comenta.