Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Desemprego no nível mais baixo desde julho de 2011

  • 333

Foram destruídos 210,4 mil empregos nos quatro anos de legislatura do atual Governo, mas a taxa de desemprego em maio foi a mais baixa desde julho de 20011, diz o Instituto Nacional de Estatística

A taxa de desempregou em maio foi de 12,4%, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que reviu em baixa (-0,8 pontos percentuais do que a primeira estimativa) o desemprego nesse mês, colocando este indicador no nível mais baixo desde julho de 2011.

Não é a primeira vez que o INE se vê obrigado a rever dados mensais, mas esta foi a maior de todas. Desde que começaram a ser publicados destaques com valores mensais de desemprego em outubro do ano passado, quase todos os valores provisórios foram revistos no mês seguinte. Até agora, a maior revisão foi em fevereiro (0,6 pontos percentuais).

O valor agora apurado de 12,4% significa que a taxa de desemprego está no valor mais baixo desde julho de 2011, o primeiro mês de governação completa do Executivo PSD/CDS-PP. Estes dados, no entanto, não contabilizam as pessoas que emigraram.

Em junho deste ano, existiam menos 210.400 pessoas empregradas do que em junho de 2011. A taxa de desemprego jovem, por seu lado, registou a maior subida do ano, tendo passado de 31,1% em maio para 31,6% em junho. Face a junho de 2011, o desemprego jovem agravou-se 3,7 pontos percentuais da população ativa correspondente..

A taxa de desemprego total está uma décima acima do valor de junho de 2011 (era 12,3% quando José Sócrates saiu), apesar da evolução favorável dos últimos meses. Entre junho de 2011 e 2015, os vários tipos de desemprego desceram em termos absolutos, mas as taxas agravaram-se com a diminuição da população ativa, com o já referido aumento da emigração, das pessoas que desisitiram de trabalhar, dos desempregados que foram reformados, entre outros.

  • Desemprego mantém-se nos 12,4%

    A taxa de desemprego mantém-se inalterada em junho face à revisão em baixa da previsão para maio. São 636,4 mil pessoas desempregadas no mês passado, segundo a estimativa provisória do INE