Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BCP regressa aos lucros quatro anos depois

  • 333

Mário Cruz / Lusa

Resultados foram impulsionados pelo aumento de 26,6% na margem financeira e por ganhos em operações financeiras

O banco liderado por Nuno Amado alcançou resultados líquidos de 240, 7 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, o que compara com prejuízos de 62,2 milhões no mesmo período do ano passado.

Na apresentação dos resultados, esta segunda-feira à tarde, em Lisboa, Nuno Amado destacou o regresso aos lucros "após quatro anos de prejuízos".

Os resultados foram impulsionados pelo aumento de 26,6% na margem financeira e por ganhos em operações financeiras, relacionados com a alienação de títulos de dívida pública portuguesa.

A penalizar os resultados esteve o esforço de provisionamento, com imparidades de 566,8 milhões de euros nos primeiros seis meses. Nuno Amado explicou que o banco aproveitou os ganhos em dívida pública para reforçar as coberturas, nomeadamente para crédito.

"Já tínhamos dito que esperávamos o valor máximo das imparidades do banco para o Verão deste ano, o que está a acontecer", disse Nuno Amado, salientando que "está em linha com as expectativas".

Tudo por causa do aumento do risco do crédito, "devido a casos que há muito tinham sido identificados pelo banco", frisou Nuno Amado. "Conhecíamos as operações", reforçou, salientando que o "fundamental é termos conseguido aumentar as coberturas".