Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Novo crédito dispara para as famílias e encolhe para as empresas

  • 333

Novos empréstimos para habitação e consumo crescem 52% e 25% entre janeiro e maio, atingindo os valores mais altos desde 2011. Nas empresas caíram 30%


Mais 51,5% e mais 24,9%. Foram estes os crescimentos do volume de novos empréstimos às famílias, para habitação e para consumo, respetivamente, nos primeiros cinco meses deste ano (últimos dados do Banco de Portugal) em comparação com o mesmo período de 2014.

Números que levaram o novo crédito à habitação a atingir €1,29 mil milhões entre janeiro e maio, enquanto os novos empréstimos ao consumo chegaram aos €1,22 mil milhões. Em ambos os casos é preciso recuar a 2011 para encontrar valores superiores, ou seja, antes da chegada da troika. Nessa altura, os novos empréstimos à habitação chegaram aos €2,75 mil milhões e ao consumo atingiram €1,37 mil milhões.

Saiba mais na edição deste sábado do Expresso