Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BCE volta a aumentar linha de emergência para bancos gregos

  • 333

A instituição liderada por Mario Draghi decidiu subir o teto da linha de liquidez de emergência (ELA) para cerca de 91 mil milhões de euros

O Banco Central Europeu (BCE) aumentou esta quarta-feira em 900 milhões de euros o limite máximo da linha de liquidez de emergência utilizada pelos bancos gregos, noticiou a agência Bloomberg citado fontes próximas do processo.

O conselho de governadores do BCE decidiu, numa conferência por telefone, aprovar o aumento, numa altura em que a Grécia se prepara para votar hoje à noite um segundo pacote com medidas de austeridade exigidas pelos credores.

Segundo a Bloomberg, o teto desta linha de emergência estava em 89,5 mil milhões de euros antes deste aumento, o segundo desde finais de junho. O presidente do BCE, Mario Draghi, anunciou na semana passada um primeiro acréscimo de 900 milhões de euros na linha de emergência, antes da reabertura na segunda-feira dos bancos gregos, encerrados desde 29 de junho, mas o controlo de capitais mantém-se.

Os bancos gregos dependem deste mecanismo para ter liquidez dado que não podem financiar-se através de operações normais de refinanciamento do BCE, desde que em fevereiro a instituição liderada por Mario Draghi deixou de aceitar dívida grega como garantia