Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Grupo japonês Nikkei compra Financial Times por €1,2 mil milhões

  • 333

Sede do “Financial Times”, em Londres

PETER NICHOLLS / Reuters

Oferta do grupo nipónico superou proposta da editora alemã Axel Springer. Negócio inclui 50% da editora da revista “Economist”

O grupo japonês de media Nikkei chegou a acordo com o grupo Pearson para a compra do “Financial Times” (FT). A confirmação do negócio está a ser feita pelo próprio Financial Times, que noticia que a operação foi fechada por valores na ordem dos €1,2 mil milhões.

Cerca de uma hora depois de o jornal económico ter noticiado a existência de negociações avançadas entre o grupo Pearson e o grupo alemão Axel Springer para a venda do Financial Times Group, surge agora a confirmação do desfecho da operação, mas com outro pretendente: o maior grupo nipónico de imprensa, com um volume global de mais de 3 milhões de assinantes dos seus vários títulos.

O negócio fechado com a Nikkei exclui e a participação de 50% que esta unidade de negócio do grupo Pearson detém na editora da revista Economist.

Segundo as informações já divulgadas, o grupo Pearson pretende agora canalizar parte do encaixe gerado por esta operação para o reforço do investimento na sua área de educação.

"O grupo Pearson foi durante quase 60 anos um orgulhoso proprietário do FT. Mas chegámos a um ponto de inflexão nos media, fruto do grande crescimento do mobile e do social. Neste novo ambiente, a melhor forma de assegurar o sucesso jornalística e comercial do FT é integrá-lo numa empresa global e digital de media", justificou esta quinta-feira de tarde o CEO do grupo Pearson, John Fallon.

No último ano, o FT teve uma média de circulação de cerca de 720 mil exemplares por edição, dos quais perto de 70% provêm de assinaturas digitais.