Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Autoridade para as Condições do Trabalho identifica 480 empresas com salários em atraso

  • 333

Atividade da ACT ao longo do primeiro semestre deste ano contemplou a visita a quase 9000 empresas, onde também foram encontradas falhas ligadas aos seguros de acidente de trabalho

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) detetou entre janeiro e junho deste ano 480 empresas com salários em atraso há mais de 60 dias, segundo avança a edição desta segunda-feira do “Diário de Notícias”.

As irregularidades foram encontradas no âmbito das 13.761 visitas que a ACT realizou ao longo do primeiro semestre a 8953 empresas. Na sua atividade inspetiva, a ACT também identificou falhas relacionadas com o seguro de acidentes de trabalho e com a não-realização de exames de saúde na admissão dos trabalhadores.

O “Diário de Notícias” realça ainda que o montante de salários em dívida por parte das empresas visitadas pela Autoridade para as Condições do Trabalho ronda 1,8 milhões de euros.

Segundo a mesma fonte, tanto o montante em dívida como o número de empresas são significativamente inferiores aos que se verificaram ao longo de todo o ano passado.

De acordo com o matutino, em 2014 a ACT detetou um total de 802 empresas com salários em atraso, cujas dívidas ascendiam a 5,4 milhões de euros.