Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ex-dona do BPN escolhe Vasconcelos Cruz para vice-presidente

  • 333

A Galilei, ex-dona do BPN, elegeu hoje de manhã Carlos Vasconcelos Cruz, para vice-presidente, que entre 1999 e 2006 esteve no grupo Portugal Telecom. O nome do presidente executivo será anunciado em breve

Os acionistas de referência da Galilei, ex-dona do BPN, elegeram esta manhã, numa assembleia geral (AG), os orgão sociais para a sociedade. Carlos Vasconcelos Cruz, aceitou o convite para ocupar o cargo de vice-presidente. Vasconcelos Cruz esteve de 1999 a 2006 na Portugal Telecom, foi presidente executivo da Dun & Bradstreet em Portugal e Espanha entre outros cargos. 

O nome do presidente executivo da Galilei ainda não foi anunciado, mas segundo os acionistas de referência que propuseram a nova administração, a SLN Valor (que concentra mais de 30% do capital da Galilei), a sua indição "apenas poderá ocorrer após a sua desvinculação de funções que desempenha atualmente, o que ocorrerá em breve". 

 A AG foi adiada duas vezes por não ter havido entendimento entre os acionistas e Fernando Lima - à frente da sociedade há seis anos- sobre a composição dos orgãos sociais. Como referiu o Expresso a 24 de fevereiro Fernando Lima renunciou ao cargo na semana de 22 de junho. 

Na AG onde estavam presentes 50,32% do capital social, aprovou a eleição dos novos orgãos sociais. O conselho Fiscal mantém-se, ficando a Delloitte & Associados, assim como a Mesa da Assembleia Geral, presidida por Luís Telles Abreu. 

Os acionistas votaram com mais de 93,51% um agradecimento ao conselho de administração e um voto de louvor ao presidente cessante, Fernando Lima, por proposta da SLN Valor. A proposta não teve votos contra. 

Os acionistas presentes delegam na administração agora eleita - Carlos Vasconcelos Cruz (vice-presidente), e os vogais Almiro Silva, Jorge Petiz e Álvaro Cordeiro, "todos os poderes para  "negociar a melhor solução para (o reforço ou diminuição do capital da sociedade), incluindo a possíbilidade do recurso a um Plano Especial de Recuperação. Esta proposta foi aprovada com 92,29% dos votos, sem votos contra.  

A eleição do Conselho Superior e da Comissão de Remunerações, foram também aprovadas. Todas as propostas foram avançadas pela SLN Valor, presidida por Alberto Figueiredo.