Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Atenas não enviou cheque para o FMI

  • 333

O novo ministro grego das Finanças, Euclid Tsakalotos, à conversa com a presidente do FMI, Christine Lagarde

FRANÇOIS LENOIR / Reuters

A Grécia voltou a falhar esta segunda-feira um pagamento do empréstimo do Fundo Monetário Internacional no âmbito do segundo resgate. O cheque que devia ter seguido era de €456 milhões. Estão em atraso cerca de 2 mil milhões de euros

Jorge Nascimento Rodrigues

É a segunda vez que a Grécia falha um pagamento de amortização do empréstimo do Fundo Monetário Internacional (FMI) no âmbito do segundo resgate àquele país. Esta segunda-feira não seguiu para a sede da organização em Washington DC o cheque de 456 milhões de euros que venciam.

O FMI, em comunicado, anunciou mais esta falha de pagamento e referiu que o atraso de pagamentos soma, agora, 2 mil milhões de euros, incluindo 1,56 milhões de euros que não foram pagos a 30 de junho.

A falha de pagamento no final de junho levou o Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF) a decidir declarar esse acontecimento como um "evento de incumprimento" a um outro credor oficial e a reservar-se o direito de poder agir no futuro exigindo o pagamento integral imediato da dívida da Grécia àquele Fundo que totaliza 42% da dívida helénica atual.

Em virtude do acordo de princípio obtido esta segunda-feira na cimeira do euro, o FEEF aguardará pelo desenrolar da sua concretização esta semana. No caso de ser libertado um "empréstimo intercalar", o pagamento dos atrasados ao FMI poder-se-á realizar, anulando a situação atual de incumprimento. Também se evitará um incumprimento, de maior envergadura, junto do Banco Central Europeu (BCE) a 20 de julho quando vence uma linha obrigacionista que o BCE e os bancos do Eurosistema detém em carteira.