Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Um almoço de 69 milhões de euros na venda da PT

Jose Carlos Carvalho

Hernâni Vaz Antunes, homem próximo de Armando Pereira, avança com pedido de arresto contra a Oi através de uma providência cautelar

Foi no hotel da Lapa a 12 de julho de 2014 que Hernâni Vaz Antunes, homem de confiança de Armando Pereira, o acionista português da Altice, foi apresentado a Otávio Azevedo, ex-administrador da Oi na PT, e a Marco Gonçalves, o responsável pela área das fusões e aquisições do BTG Pactual. O encontro tinha sido marcado a pedido de Hernâni Antunes para que este lhes comunicasse o interesse da francesa Altice em comprar a PT Portugal, então nas mãos da brasileira Oi.

Foi logo nessa altura, diz o empresário de Braga, que foi acordado o pagamento de uma comissão de negócio no valor de 1% da compra. É isso que assegura na providência cautelar que colocou contra a Oi em junho. Hernâni Antunes garante ao tribunal que o acordo, que daria lugar mais tarde ao pagamento de 69 milhões de euros, ficou fechado verbalmente logo naquele almoço. 

Leia mais na edição deste fim de semana.