Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Um almoço de 69 milhões de euros na venda da PT

  • 333

Jose Carlos Carvalho

Hernâni Vaz Antunes, homem próximo de Armando Pereira, avança com pedido de arresto contra a Oi através de uma providência cautelar

Foi no hotel da Lapa a 12 de julho de 2014 que Hernâni Vaz Antunes, homem de confiança de Armando Pereira, o acionista português da Altice, foi apresentado a Otávio Azevedo, ex-administrador da Oi na PT, e a Marco Gonçalves, o responsável pela área das fusões e aquisições do BTG Pactual. O encontro tinha sido marcado a pedido de Hernâni Antunes para que este lhes comunicasse o interesse da francesa Altice em comprar a PT Portugal, então nas mãos da brasileira Oi.

Foi logo nessa altura, diz o empresário de Braga, que foi acordado o pagamento de uma comissão de negócio no valor de 1% da compra. É isso que assegura na providência cautelar que colocou contra a Oi em junho. Hernâni Antunes garante ao tribunal que o acordo, que daria lugar mais tarde ao pagamento de 69 milhões de euros, ficou fechado verbalmente logo naquele almoço. 

Leia mais na edição deste fim de semana.