Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo quer expandir Portela em complemento ao Montijo

  • 333

Tiago Miranda

Ministro da Economia, António Pires de Lima, diz que a medida é para ser tomada “ao longo da próxima legislatura”. “Não precisamos de um aeroporto faraónico afastado de Lisboa”

António Pires de Lima, ministro da Economia, garantiu que o Governo está a estudar a utilização da base do Montijo em complemento ao aeroporto da Portela para fazer face ao crescimento turístico previsto para Portugal. O país recebeu mais de 16 milhões de turistas em 2014 e a tendência de crescimento mantém-se em 2015, com as dormidas a evidenciar um aumento de 7,5% nos primeiros quatro meses.

Segundo o ministro da Economia, o projeto de aumento da capacidade da Portela, com a utilização complementar da base do Montijo, é uma medida que será tomada "ao longo da próxima legislatura".  

"O que pretendemos assegurar é que o crescimento da Portela se faça com racionalização de custos", destacou ainda Pires de Lima na apresentação da estratégia para o turismo até 2020, que decorreu esta sexta-feira no Ministério da Economia.

Fora da equação está a possibilidade de construir um novo aeroporto fora da cidade, como chegou a estar projetado para Alcochete. "Não precisamos de um aeroporto faraónico que afaste a infraestrutura aeroportuária de Lisboa, pois o facto de o aeroporto estar ao lado, ou mesmo dentro da cidade, é uma vantagem competitiva que Portugal tem e que queremos preservar", enfatizou o ministro da Economia.

Adolfo Mesquita Nunes, secretário de Estado do Turismo, frisou que "o hub de Lisboa também está ao serviço do turismo" e destacou que é neste sentido que se enquadram os acordos com a ANA no objetivo de "intensificar as rotas para Portugal, pois sem voos não há turista". Como enfatizou Mesquita Nunes, "a localização do aeroporto de Lisboa é um fator de competitividade muito relevante para o nosso destino turístico".