Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

E o risco de a Grécia alinhar com Moscovo? “A Rússia não tem sequer dinheiro”

  • 333

KAI PFAFFENBACH / Reuters

Mario Draghi, “que parece cansado e preocupado”, não arrisca um desfecho para a Grécia. Confissões breves do presidente do BCE após mais uma maratona dura em Bruxelas

Numa breve declaração ao italiano "Corriere della Sera", o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, classifica a situação grega como "realmente difícil". E tem com o jornalista um desabafo curioso sobre o receio existente na Europa de a Grécia cair na esfera da Rússia. Para Draghi, não existe esse risco porque "eles não têm dinheiro".

O "Corriere della Sera" conta a viagem de regresso, na quarta-feira, de Draghi a Roma, após mais uma maratona negocial em Bruxelas. Mario Draghi "parece  cansado e preocupado", escreve o jornal. Como é hábito, Dragi não responde aos jornalistas no avião, relaxa ouvindo música e mergulhando na leitura de jornais.

No fim do voo, em Roma, Draghi  aceita trocar algumas palavras com o repórter. "Desta vez, vai conseguir fechar o acordo com a Grécia?", pergunta o jornalista. "Não sei, neste momento é realmente difícil", desabafa o ex-governador do Banco de Itália. E o risco de a Grécia alinhar com Moscovo? A voz de Draghi continua fraca e a resposta surge com um leve sorriso: "Não, não vejo qualquer risco. Eles nem sequer têm dinheiro...".

Já Ardo Hansso, governador do Banco da Estónia e membro do conselho de governadores do BCE, mostra-se mais preocupado, em entrevista ao jornal Postimees : "Há alguns meses, não acreditava que a Grécia deixaria a zona euro. Agora, a solução é bem pior e, se não é deseperada, pelo menos está em acelerada degradação". Ardo Hansson lamenta na entrevista o rumo que a Grécia tomou e que o governo de Atenas não tenha dado sinais até agora de "seguir na direção certa".