Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Deixar cair a Grécia é um erro geopolítico, diz secretário do Tesouro dos EUA

  • 333

BRENDAN SMIALOWSKI/AFP/Getty Images

Jack Lew avisou quarta-feira os políticos europeus para os riscos geopolíticos que envolve o colapso financeiro e económico da Grécia, caso não haja um acordo até domingo

Jorge Nascimento Rodrigues

“Há muitas incógnitas se este processo evoluir para uma situação de um colapso completo da Grécia. É um risco desconhecido para a economia europeia e global. E acho que é geopoliticamente um erro”, avisou esta quarta-feira o secretário do Tesouro norte-americano. Jack Lew falava numa conferência no Hutchins Center on Fiscal & Monetary Policy no Brookings Institution em Washginton DC.

Lew sublinhou, ainda, que, para além da crise grega, a Casa Branca está a monitorizar com atenção o colapso nas bolsas chinesas.

O risco geopolítico de um “acidente” grego – implicando um default de grande envergadura já este mês e um processo de saída da Grécia da zona euro e de grande incerteza sobre a situação daquele país na própria União Europeia – foi, também, apontado, na terça-feira, por Donald Tusk, o presidente do Conselho Europeu, no final da cimeira do euro.

Os BRICS reúnem-se a 9 e 10 de julho em Ufa na Rússia na 7ª cimeira, com a crise grega em pano de fundo e um crash bolsista em Xangai e Shenzhen, na China, sem que a Grécia esteja na agenda oficial. Angela Merkel iniciou um périplo pelos Balcãs, visitando durante três dias a Albânia, Sérvia (que poderá ser afetada seriamente por um contágio grego) e Bósnia-Herzegovínia.