Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa portuguesa no verde, mas expectante com referendo

  • 333

Restantes bolsas europeias copiam comportamento

O principal índice da Bolsa portuguesa, o PSI-20, inicou a sessão de hoje no verde (+0,17%), praticamente inalterado face ao cenário de ontem. O mesmo ocorreu nas restantes praças europeias, que aguardam com expectativa o referendo na Grécia, que se irá realizar no próximo domingo, dia 5 de julho.

A Mota-Engil lidera nos ganhos (+1,77%), depois de ter apresentado novos projetos na América Latina e África e após também a conclusão da oferta pública de troca e de subscrição de obrigações destinadas ao retalho. A ganhar seguem também, em destaque, a Altri (+1,7%), a REn (+0,78%) e a EDP Renováveis (0,66%).

No extremo, está a Pharol, a ex-PT, que recua 0,51%, depois de ter sido convocada Assembleia Geral para deliberar eventuais ações judiciais contra antigos administradores da operadora. Portucel (-0,45%), Teixeira Duarte (-0,38%) e Sonae (-0,16%) também caem.

Lá fora, as bolsas seguem também no verde. Segundo Steven Santos, analista do BIG, contribui para este comportamento as palavras de ontem do presidente do Eurogrupo, que descartou a chegada a acordo com a Grécia antes do referendo e após o BCE decidir manter a linha de emergência aberta para os bancos helénicos, com o montante inalterado nos 89 mil milhões de euros. O arranque é também marcado pela decisão do banco central da Suécia de cortar a taxa de juro de referência para -0,35% e aumentar o programa de compra de obrigações em 45 mil milhões de coroas suecas."O mercado não antecipava uma alteração no programa de estímulos nem o corte nas expectativas de inflação para 2015 e 2016, o que explica o impacto significativo no mercado cambial", considera.