Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Hyatt, Intercontinental e Accor fazem concorrência ao Airbnb

  • 333

Grupos hoteleiros lançam projetos digitais para viajantes que procuram alojamento alternativo aos hotéis

As grandes cadeias hoteleiras estão a posicionar-se para fazer concorrência ao Airbnb e a sites similares de alojamento de curta duração e partilha de casas. O grupo Hyatt revelou hoje que integra um grupo de investidores que está a reunir 40 milhões de dólares para a Onefinestay, empresa britânica que disponibiliza dormidas em localizações de alta qualidade, de acordo com o Financial Times. 

Neste grupo de investidores encontram-se ainda as capitais de risco Intel Capital e Quadrant Capital Advisors, além da Index Ventures e da Canaan Partners, e as movimentações neste mercado não se ficam pelo Hyatt. O grupo norte-americano Wyndham Hotel and Resorts, que  inclui as cadeias de hotéis Ramada e Travelodge, assumiu uma participação na LoveHomeSwap, empresa sedeada em Londres que permite fazer troca de casas. 

Em abril, o grupo InterContinental Hotels, o maior a nível mundial em número de quartos, já tinha anunciado vários projetos digitais, como uma parceria com a norueguesa Stay.com, uma espécie de rede social que permite aos viajantes criarem guias turísticos à medida das suas preferências e estilo de vida, a partir de sugestões dos habitantes das cidades escolhidas.

Por seu lado, Sébastien Bazin, presidente da cadeia francesa Accor, reconheceu ter cometido um erro no passado ao não investir no Airbnb e mostrou-se disponível para colaborar com o site de arrendamento de curta duração com mais notoriedade a nível mundial.

Estes movimentos recentes  indiciam uma mudança nos grupos hoteleiros, que no passado chegaram a dizer que este tipo de sites de alojamento de particulares em casas de particulares não eram uma ameaça competitiva, uma vez que, até à data em causa, não lhes estavam a afetar as reservas de quartos.

Um relatório da PwC, pelo contrário, indica a força deste tipo de alojamento: mais de dois milhões de pessoas ficaram instaladas em casas e quartos reservados através do Airbnb em Paris, a maior cidade deste site em termos do número de alojamentos disponibilizados. 

Com 1,5 milhões de alojamentos em 190 países, o Airbnb, por outro lado, já tem mais oferta do que cadeias hoteleiras como o Marriot ou o Hilton. O crescimento deste site tem sido impulsionado pelos jovens viajantes que procuram formas de alojamento mais originais.

No entanto, o Airbnb já está a posicionar-se para o segmento dos viajantes executivos, com a assinatura de uma parceria, no ano passado, com a Concur, empresa de pagamentos digitais que se dedica também à marcação de viagens para executivos. O acordo estabelecido com a Concur permite que as faturas de pagamento em alojamentos do Airbnb apareçam nos formulários de despesas de uma empresa, o que permite satisfazer as necessidades dos cerca de 10% de clientes desta plataforma que viaja em trabalho.