Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

O emprego não cai do céu mas pode vir de barco: esta quinta há empresas a contratar na marina de Lisboa

  • 333

A Uniplaces, liderada por Miguel Santo Amaro, é uma das empresas que vai estar a contratar no evento

FOTO LUIS BARRA

Farfetch, Uniplaces, Talkdesk, Outystems, WeDo Technologies ou Uber são algumas das tecnológicas que vão estar a contratar no Landing.jobs Festival

Catia Mateus

Catia Mateus

Jornalista

No passado, Portugal voltou-se para o mar e partiu à descoberta. Esta quinta-feira, serão algumas das principais tecnológicas nacionais e internacionais a fazê-lo. Vinte cinco empresas vão estar, a partir das 19h, na Marina do Parque das Nações, em Lisboa, à procura de talento, naquele que é o primeiro Landing.jobs Festival, o evento de recrutamento organizado pela startup portuguesa Landing.jobs (ex-JOBBOX), especialista na identificação e recrutamento de perfis da área das tecnologias de informação. José Paiva, cofundador da Landing.jobs, fala em 600 vagas disponíveis e assegura que nesta viagem só embarcarão os melhores.

Por cada Vasco da Gama que se fez ao mar, dezenas de marinheiros qualificados ajudaram a cumprir com sucesso a sua missão. "O que hoje procuramos são 500 a 600 dos melhores profissionais de tecnologias de informação em Portugal para 25 empresas de topo que precisam de equipas fortes para alcançar os seus objetivos", explica José Paiva. É esse o objetivo do Landing.jobs Festival. O evento quer aproximar os melhores candidatos das empresas, num ambiente que se distancie dos típicos eventos de recrutamento e seleção propício à troca de experiências.  

O Landing.jobs Festival vai realizar-se em duas plataformas distintas: uma parte do evento decorrerá na Marina, onde as 25 empresas estarão a contactar os candidatos presentes, e uma outra etapa decorrerá a abordo do veleiro Príncipe Perfeito, onde só os candidatos selecionados participarão. "Durante o evento, as empresas farão duas apresentações, uma focada nas soluções tecnológicas que estão a desenvolver, e outra sobre a cultura e visão da empresa", explica o cofundador. Estão também previstas diversas atividades lúdicas e competições que servirão também para as empresas conhecerem os candidatos e identificar talento entre os participantes.

Com as inscrições para participação no evento ainda a decorrer através da plataforma oficial do evento, José Paiva fala em 750 candidatos inscritos. Destes serão selecionados cerca de 600 para participar na missão de recrutamento em que gigantes do mundo das startups, como a Feedzai, Farfetch e Uniplaces, já implantadas em vários mercados internacionais, disputarão com software houses e visitantes internacionais o talento tecnológico disponível no mercado português.

"O mercado de recrutamento na área das tecnologias de informação é um dos mais competitivos a nível mundial", explica o cofundador da Landing.jobs, reconhecendo que "o poder de escolha mudou de mãos e as empresas têm tido dificuldade em atrair e reter talento utilizando as abordagens internacionais". Motivos que levaram a empresa a estruturar um evento disruptivo cuja meta é criar pontes entre empresas e candidatos.