Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Grécia. Proposta da Comissão para trocar cortes nas pensões pela Defesa rejeitada pelo FMI

  • 333

Georges Gobet / AFP / Getty Images

A proposta, que tinha luz verde da Comissão Europeia, poderia desbloquear um dos pontos sensíveis das negociações entre a Grécia e os credores, avança o diário alemão "Frankfurter Allgemeine Zeitung"

O Fundo Monetário Internacional (FMI) rejeitou uma proposta, que tinha luz verde da Comissão Europeia, para - em troca dos cortes nas pensões mais baixas no valor de 400 milhões de euros que os credores queriam aplicar - cortar o equivalente no orçamento da Defesa da Grécia. A notícia é avançada este domingo pelo jornal diário alemão "Frankfurter Allgemeine Zeitung". 

Citando fontes envolvidas nas negociações entre a Grécia e os credores, o diário revela que a proposta teve o aval do presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker e da chanceler alemã Angela Merkel.  

A realizar-se, esta era uma mudança que poderia ter desbloqueado uma das várias tensões que têm surgido nas negociações. O corte nas pensões mais baixas era uma das medidas mais colocadas em causa pelo Governo grego de Alexis Tsipras. Ainda este sábado, o ministro das Finanças grego, Yannis Varoufakis, criticou o pedido do FMI para reformar o sistema de pensões do seu país, apelidando-o de "ridículo" e de uma nova "versão das propostas falhadas que se apresentaram no passado".  

Referindo a rejeição do FMI, uma fonte envolvida nas negociações disse ao jornal alemão que esta "é uma situação completamente paradoxal". E acrescentou: "No fim, quem decide o destino da Europa é uma instituição que não representa nenhum país".

  • Volatilidade do mercado da dívida e contágio grego empurram zona euro para subida de juros, queda acentuada da rentabilidade anual e performance negativa das obrigações em todos os prazos no trimestre. Juros das OT a 10 anos em 3%. Uma subida de 100% em 3 meses