Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Há 1406 famílias que querem trocar a cidade pelo campo

  • 333

A organização Novos Povoadores já ajudou a migrar 112 famílias para o interior do país. Mas só mudam se tiverem um projeto de negócio que seja económicamente sustentável

Não. Ainda não fazem mexer o ponteiro dos censos do Instituto Nacional de Estatística, mas já começam a agitar a economia dos locais para onde se deslocam. Compram ou arrendam casas, contratam trolhas, pedreiros, pintores, carpinteiros, eletricistas, mulheres-a-dias, serviços de limpeza e taxistas; abastecem a despensa nas mercearias da aldeia ou nos supermercados da vila mais próxima; vão aos restaurantes e ao pronto-a-vestir da região e, não menos importante, estão a criar empregos no interior do país.

Numa frase: combatem a desertificação com negócios, empreendedorismo, inovação e, seguramente, com algum espírito de risco e de aventura.

Há  1634 famílias inscritas na organização Novos Povoadores, das quais 112 já migraram da cidade para o campo. Por falta de competências profissionais 116 foram desaconselhadas a migrar.1406 continuam em lista de espera, na esperança de encontrarem uma solução economicamente viável que lhes permita dar o salto de um modo de vida marcadamente urbano para uma ruralidade que pode rimar com ‘oportunidade’.

Leia mais na edição deste sábado do Expresso