Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

A hora do arroz

  • 333

Os grãos de arroz carolino do Baixo Mondego ganham lugar na lista de produtos com Indicação Geográfica Protegida

A Comissão Europeia juntou esta quinta-feira o arroz carolino do Baixo Mondego à lista de mais de 1200 produtos com Indicação Geográfica Protegida.

Conhecido pelos seus grãos longos e brancos, o carolino do Baixo Mondego fica, assim, nesta lista ao lado de outros produtos portugueses como a vitela de Lafões, o chouriço doce de vinhais ou os ovos moles de Aveiro.

Com menos horas de luz, temperaturas médias mais amenas, amplitudes térmicas suaves, humidade do ar e menor radiação global, a maturação do arroz do Baixo Mondego uma maturação lenta e específica,  o que se reflete num produto com características diferentes  do de outras regiões.

A produção deste arroz está limitada a uma área geográfica que abrange freguesias de sete concelhos: Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Montemor-o-Velho, Pombal e Soure.