Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

A esperança de um sindicato: “falta aval e assinatura do próximo governo”

  • 333

José Coelho / Lusa

Anunciado o consórcio vencedor, o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil acredita que a guerra contra privatização da TAP ainda não estará perdida

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil lembrou esta quinta-feira que a anunciada vitória do consórcio Gateway, de David Neeleman e Humberto Pedrosa, está longe ser um facto consumado. “Falta também o aval e assinatura do próximo Governo”, escrevem os sindicalistas. Mas não só.

Em comunicado enviado às redações, este sindicato lembra que também falta “a decisão do Supremo Tribunal Administrativo quanto às providências cautelares interpostas e respetivas ações judiciais” e ainda “o aval de Bruxelas”.

“Aquilo que parece ser uma conclusão de um processo não passa, mais uma vez, de uma vontade do executivo”, acrescentam.

Estas posições foram assumidas depois de o Conselho de Ministros ter anunciado a decisão de vender a TAP ao consórcio Gateway, rejeitando pela segunda vez a proposta de Germán Efromovich (dono da Avianca).