Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Álvaro Sobrinho: o preferido de Salgado que cresceu nos negócios em Portugal

  • 333

Álvaro Sobrinho, administrador do BES Angola, na comissão de inquérito ao BES/GES em dezembro de 2014

Luís Barra

Licenciado em Matemática e Estatística, começou no BES como diretor e chegou a presidente executivo do BES Angola. É o maior acionista do Sporting Clube de Portugal.

Álvaro Sobrinho subiu ao estrelato no mundo dos negócios pela mão de Ricardo Salgado. Fez carreira na banca. Começou no BES como diretor e chegou a presidente executivo do BES Angola, em 2001, onde ficou até outubro de 2012.

Um banco que acabou por central na derrocada do BES e levou Álvaro Sobrinho a sentar-se na Comissão Parlamentar de Inquérito ao BES/GES, em dezembro de 2014, para explicar a atribuição pelo BESA de créditos pouco claros no valor de €5,7 mil milhões concedidos na sua gestão, alguns sem garantia nem identificação do destinatário, outros a que se perdeu o rasto.

Angolano, nascido em 1962, Álvaro Sobrinho tem protagonizado vários investimento em Portugal. É dono dos jornais “Sol” e “I”. Tornou-se maior acionista do Sporting Clube de Portugal, comprou as conservas da marca de atum "Bom petisco". Faz sempre as compras através da Newshold Group. Na CPI fez questão de dizer que já era rico quando veio estudar para Portugal.

Licenciou-se em Matemática e Estatística na Universidade Nova de Lisboa, e era um dos eleitos de Ricardo Salgado, mas acabaram aparentemente zangados.

Álvaro Sobrinho esteve sob investigação no âmbito do caso Monte Branco, por ser acionista da Akoya, entidade gestora de fortunas, com sede na Suíça, de que Salgado era cliente. A sociedade estava no centro das suspeitas de branqueamento de capitais. Em Angola, Álvaro Sobrinho tem também vários negócios.