Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BES: Citigroup compra 3,75 milhões de ações e fica com 2% do 'banco mau'

  • 333

Banco americano fez a aquisição numa operação fora de mercado, já que as ações do BES estão suspensas desde agosto de 2014. A identidade do vendedor não é conhecida.

Lusa

O Citigroup adquiriu 3.753.415 títulos do Banco Espírito Santo (BES), o chamado 'banco mau' resultante da intervenção do Banco de Portugal no ex-BES, num negócio realizado fora do mercado regulamentado.

"A aquisição resultou de uma transação ocorrida a 21 de maio de 2015", lê-se no comunicado que está disponível na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que especifica que o negócio foi conduzido por uma participada do Citigroup, a Citigroup Global Markets Limited.

Após esta operação, cuja identidade do vendedor se desconhece, a entidade norte-americana passou a deter uma posição total de 113.262.901 ações do BES, a que se somam contratos 'swap', correspondentes a uma participação qualificada conjunta de 2,0137%.

As ações do BES estão suspensas de negociação em bolsa pela CMVM desde a medida de resolução aplicada pelo Banco de Portugal ao banco que era liderado por Ricardo Salgado, no início de agosto do ano passado, "à espera de informação relevante".

A 11 de agosto o BES saiu do principal índice da bolsa de Lisboa, PSI-20.

A 3 de agosto de 2014, o Banco de Portugal tomou o controlo do BES, após a apresentação de prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, e anunciou a separação da instituição em duas entidades: o chamado 'banco mau' (um veículo que mantém o nome BES e que concentra os ativos e passivos tóxicos do BES, assim como os acionistas) e o banco de transição que foi designado Novo Banco.