Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Presidente do sindicato que marcou greve na TAP demite-se

  • 333

JOSÉ COELHO / Lusa

Manuel Santos Cardoso renunciou esta quinta-feira ao cargo de presidente do Sindicato dos Pilotos de Aviação Civil (SPAC). Fonte oficial confirma ao Expresso que o pedido foi aceite pelo presidente da mesa da assembleia daquela estrutura sindical.

Manuel Santos Cardoso renuncia ao cargo de presidente do SPAC no momento em que está marcada uma assembleia geral extraordinária para 2 de junho, para "apresentação e votação" de uma moção de confiança à direcção. Segundo disse fonte oficial do SPAC na semana passada à agência Lusa, a direção do sindicato sentiu necessidade de sentir o apoio dos seus associados para poder prosseguir com a estratégia com que foi eleita. 

Contactada, fonte oficial do SPAC não comenta as razões que levaram ao pedido de renúncia ao cargo de Manuel Santos Cardoso.

Os pilotos estiveram em greve entre 1 e 10 de maio, tendo depois o SPAC sublinhado o facto de ter conseguido “infligir um dano de 30 milhões de euros na companhia”. Na mesma altura, o sindicato admitiu a realização de nova paralisação se os seus associados assim o entenderem.

Já o ministro da Economia, António Pires de Lima, contabilizou 35 milhões de perdas com a greve, sendo 25 milhões de receitas perdidas e 10 milhões de despesas em alojamento, alimentação e transferências para os passageiros que foram afetados.