Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Há 20 economistas a apoiar o programa do PSD

  • 333

O PS tem, e o PSD também. Há um grupo de 20 economistas  a dar apoio ao programa do Partido Social Democrata. O grupo é informal e é coordenado por Pedro Reis, ex-presidente do AICEP, João Moreira Rato, ex-presidente IGCP, e Manuel Rodrigues, secretário de Estado das Finanças.

A menos de meio ano das eleições, os partidos aceleram na conclusão dos programas eleitorais. O processo será liderado pelo gabinete de estudos nacional que recolhe os diferentes contributos dos economistas. Inicialmente, o PSD iria contar com a colaboração de 15 economistas, mas o grupo alargou-se para 20, avança o "Jornal de Negócios". 

O grupo é informal e não reconhecido pelo PSD, mas conta com a coordenação de pessoas próximas de Passos Coelho e do governo: Pedro Reis, ex-presidente do AICEP,  e atualmente assessor da Comissão Executiva do Millennium bcp, João Moreira Rato, ex-presidente IGCP, e Manuel Rodrigues, secretário de Estado das Finanças.

Conhece-se apenas o nome de doze economistas, três pedem anonimato e não foi possível apurar a identidade de outros cinco, diz o Negócios. Há várias personalidades do mundo académico e muitos consideram-se independentes.

Além dos três nomes já referidos o grupo de trabalho conta com a colaboração de Pedro Portugal, uma das referências da economia no estudo do mercado de trabalho e quadro do Banco de Portugal; Eduardo Cardadeiro, especialista em regulação económica e economia industrial, ex-administrador da ANACOM, administrador não-executivo do Banco de Fomento e reitor da Universidade Autónoma de Lisboa; Jorge Bravo, especialista em sistema de pensões e professor na Universidade Nova de Lisboa.

Colaboram também neste grupo: José Brandão de Brito, economista chefe do Millennium BCP, e ex-economista do Banco de Portugal; Cátia Baptista, especializada em estudo das migrações, empreendedorismo, e professor da Universidade Nova de Lisboa; João Valle e Azevedo, quadro do Banco de Portugal e professor da Universidade Católica, Inês Domingos, professor de economia também da Universidade Católica e colaboradora do Núcleo de Estudos sobre a Conjuntura da Economia Portuguesa (NECEP).

E ainda: Stefan Morais, administrador executiva da Caixa Capital, especialista em investimento de private equity; e Francisco Veloso, reitor da Católica Lisbon, a escola de Gestão da Universidade Católica, dedica-se à evolução das empresas e regiões, e à incorporação de tecnologias no crescimento económico.