Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Vítor Rainho assume direção do diário "i"

  • 333

Vítor Rainho (à esquerda) deixa o "Sol" e assume a direção do diário "i", enquanto José António Saraiva continua à frente do semanário

Rui Ochôa

Luís Osório, atual diretor-adjunto do "i", vai integrar a direção do "Sol", onde assumirá o cargo de diretor-executivo. José António Saraiva mantém-se como diretor do semanário.

O jornalista Vítor Rainho vai ser o próximo diretor do diário "i". A decisão deverá ser comunicada esta terça-feira tarde pela administração da Newshold às redações dos jornais "i" e "Sol", estando previsto que o até agora subdiretor do semanário assuma formalmente na próxima semana funções no diário.

Além de Vítor Rainho - que ocupa assim a vaga criada pela demissão de Luís Rosa da direção do diário -, a restante equipa diretiva do "i" integrará ainda como diretores-adjuntos os jornalistas José Cabrita Saraiva (atual coordenador executivo da revista "Tabu", suplemento do "Sol") e Ana Sá Lopes (redatora principal do "i").

A administração da Newshold - proprietária dos dois jornais - vai também confirmar que o até agora diretor-adjunto do "i", Luís Osório, transita para a direção do "Sol". No semanário, Osório assumirá o cargo de diretor-executivo, trabalhando em colaboração direta com José António Saraiva, que mantém o cargo de diretor. José António Lima continua como diretor-adjunto do semanário e Ana Paula Azevedo sobe a subdiretora.

As trocas entre elementos das redações dos dois títulos da Newshold abrangem ainda a transição da jornalista Raquel Carrilho do "Sol" para o "i", onde assumirá a coordenação executiva do suplemento "B.I.". Em sentido inverso, Maria Ramos Silva integra a redação do "Sol", onde terá a seu cargo a coordenação executiva da revista "Tabu".  

Apesar destas permutas entre vários elementos das redações dos dois títulos, as fontes da empresa contactadas pelo Expresso garantem que não está prevista qualquer integração futura entre as duas redações, mas apenas uma lógica de sinergias de grupo, que deverão também abranger os títulos que a Newshold explora em Angola, como o "Novo Jornal", "Expansão" e "Sol Angola".

O grupo de capital angolano Newshold assumiu em setembro do ano passado a propriedade do diário "i", até então detido pelo empresário Manuel Cruz, dono da gráfica Sogapal. Depois dessa operação, a empresa juntou as redações dos dois jornais num edifício comum em Queijas, nos arredores de Lisboa. 

A entrada da Newshold nos media portugueses ocorreu em 2010, através da compra de 96% do capital do "Sol". Daí para cá o grupo detido por Álvaro Sobrinho assumiu publicamente, em 2012, a intenção de participar no processo de privatização da RTP - entretanto cancelado - com o objetivo de criar um grupo de media lusófono. Na mesma altura, a Newshold entrou no capital acionista da Cofina, dona do "Correio da Manhã", onde chegou a ter uma participação de 15%, que entretanto alienou.