Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portal da Ongoing no Brasil despede 60 pessoas mas não está à venda

  • 333

O portal de internet brasileiro IG, comprado pela Ongoing à Oi, fez uma reestruturação que implicou a saída de 60 pessoas. A "Veja" avançava este domingo que a empresa o tinha colocado à venda, mas Rafael Mora afirma que não é verdade.

O IG, o quinto maior portal de Internet do Brasil, sofreu uma reestruturação recentemente no âmbito da qual foi rescindido o contrato com 60 trabalhadores, adiantou ao Expresso Rafael Mora. O gestor deixou a administração da Ongoing em março deste ano, mas manteve alguns cargos, nomeadamente no Brasil, onde é administrador da Oi, empresa controlada em cerca de 27% pela PT SGPS. 

Quando a Ongoing comprou o IG, esta plataforma de Internet, tinha cerca de 450 pessoas, agora ficou com 150, o que é considerado um número adequado, avançou Rafael Mora. O gestor garante que o IG não está à venda. Informação que contraria o que disse Lauro Jardim na sua coluna de ontem na revista brasileira Veja. O conhecido colunista, que costuma ser certeiro nas suas afirmações, escreveu ontem que a Ongoing tinha colocado o IG à venda.

Nuno Vasconcellos, líder da Ongoing, assumiu este mês a presidência do IG, portal adquirido à Oi em 2012. O valor do negócio nunca foi revelado. O IG é uma operação que já foi reestruturada duas vezes desde que a Ongoing a comprou e ainda dá prejuízo.