Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Nuvens negras sobre Atenas. Não há euros? Paga-se com IOU

  • 333

O Governo de Tsipras está em contagem decrescente. Para já, todos os compromissos têm sido cumpridos mas o risco de falhar é cada vez maio

Alkis Konstantinidis / Reuters

Notas de dívida são o coelho que o Governo 
grego pode tirar da cartola em caso de desespero. 
Não são verdadeira moeda mas, já se sabe, 
quem não tem cão caça com gato

“Eu devo-te dinheiro.” É mais ou menos esta a tradução da expressão “I owe you” cujas iniciais IOU podem ser a boia de salvação da Grécia caso o país entre em bancarrota. As IOU são aquilo a que, em português, se poderia chamar notas promissórias e que, no fundo, são declarações de dívida que, num caso limite, podem servir de moeda de troca num país sem moeda. Com a diferença que, ao contrário das promissórias, estas IOU não definem prazos nem termos de pagamento. 

Confuso? Nada como começar pelo princípio. Princípio que, neste caso, é já quase um fim. A Grécia está à beira do colapso financeiro, os cofres do Estado têm verbas para aguentar os pagamentos durante apenas algumas semanas, os bancos estão com o financiamento de emergência do banco central quase esgotado e um cenário de saída do euro é cada vez mais uma possibilidade na mente dos analistas e dos investidores. 

Leia mais na edição deste fim de semana