Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Luxemburgo desconhece arresto 
de bens do GES pelo Ministério Público

  • 333

Caetano Beirão da Veiga, presidente da ES Property, viu a empresa ser alvo de buscas esta semana

José Ventura

Autoridades arrestaram imóveis da Rioforte, que abriu falência no Luxemburgo. Espírito Santo Property foi alvo de buscas e também de arrestos. Aguardava luz verde para revitalização

Caetano Beirão da Veiga, presidente da Espírito Santo Property (ES Property), aguardava apenas luz verde do tribunal de Comércio de Lisboa, para avançar com a recuperação da empresa, depois de o Processo Especial de Revitalização (PER) ter sido aprovado pela maioria dos credores. Agora, o plano poderá não ter pernas para andar.

O tribunal ainda não homologou o PER e, antes dessa decisão, o Departamento de Investigação e Ação Penal (DCIAP) procedeu ao arresto preventivo de património da empresa, nomeadamente imóveis e contas bancárias. O Expresso tentou obter uma reação de Caetano Beirão da Veiga, sem sucesso.

O objetivo do arresto é “impedir uma eventual dissipação de bens que ponha em causa, em caso de condenação, o pagamento de quaisquer quantias associadas à prática do crime, nomeadamente a indemnização de lesados, ou a perda a favor do Estado das vantagens obtidas com a atividade criminosa”, lê-se no comunicado da Procuradoria-Geral da República. 

Clique aqui para ler mais na edição deste fim de semana